Bem Vindo(a)!

Sejamos jovens adeptos à cultura




quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Vida



De repente eu me senti viva
Vi cores onde só enxergava cinza
E senti vida, sim, vida
Alegria, paz e esperança
Quando o mundo inteiro parece te dar as costas
E você sente solidão, vazio
Basta abrir bem os olhos 
E enxergar quanto amor existe em nossa volta
Mas nós só estamos preocupados com nossos próprios umbigos
Com nossos próprios problemas
Com as feridas do nosso coração
E esquecemos que o amor vem de uma fonte inesgotável
Da qual podemos beber sempre e o quanto quisermos
E o que nos custa compartilhar se tanto temos e mais ainda podemos ter?
Se ao dividir multiplicamos
Cuidar, ouvir, compartilhar, doar, esperar, agradecer,
Enfim, amar.
Então, se vê a esperança
Os olhos brilhantes
E o coração cheio de entusiasmo
Entusiasmo por um mundo novo
Por uma vida melhor
Esses são meus pensamentos
Pensamentos soltos
Mas cheios de alegria
Por abrir mão das minhas próprias feridas
Para cuidar das de outros
Também feridas da alma, não só do corpo.

Sâmia Monteiro

Um comentário:

Ana Beatriz disse...

É lá na casa de nazaré, né? Tão fofas, amam contar piada que só elas entendem! rs

Visitante número: