Bem Vindo(a)!

Sejamos jovens adeptos à cultura




domingo, 10 de abril de 2011

A janela


A porta fechou e o silêncio se fez ali naquele lugar, antes tão alegre, agora tão sombrio; ali naquele coração, antes tão palpitante, agora tão vazio. Os sentimentos sufocaram, só restou mágoa. Mas uma coisa foi certa, ela abriu a janela e sorriu para um novo mundo que a esperava, um mundo cheio de vida, cheio de cores, longe de tristezas e dissabores. A porta fechada e a janela aberta, o coração ferido, a ideia certa. Quanta dor esse silêncio traz. Ela estava ali uma vez mais catando as delisusões; jogou-as ao vento, pulou a janela, sentiu-se livre, rodou o vestido, abriu um sorriso, caminhou, seguiu sua vida, esqueceu-se da porta, não olhou para trás.
                                                                                                                             Sâmia Monteiro.

3 comentários:

Roberta Galdino disse...

poxaaa
muito bom mesmo
parabéns!!!

Tamyle Ferraz disse...

Indiquei seu blog lá no meu cantinho.
Tem um selinho pra você lá, vai buscar!

beijo

Hilário Ferreira disse...

O ócio é criativo
o ócio é criado
do desejo de criar
mas não é a criação do nada
é a possibilidade de
Do nada vir a ser possível
quase tudo
o ócio é criador
o ócio é criatura
o ócio é criação

Visitante número: